Dominio: escolabiblicaonline.net
Chave: 0e2b778fe7b08b4f039d68e64846fdfe918df7bb
Hora do cache: 1506177054
Vida do cache: 1506220254
Status: 1
Mensagem: Centive nao respondeu
Chave do Pedido: c8c2cbe6dbc85fc36375da1d48e4e880bd51276d
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top
Baixe Grátis Nosso Brinde desta semana!

Esta semana estamos oferecendo totalmente de graça o E-book 250 Perguntas e Respostas na Bíblia - Especial para Gincanas.

São 250 perguntas e pegadinhas ótimas para ensinar de forma divertida na EBD.

Perdão. Como Jesus transforma nossa vida através do perdão.

Como Jesus transforma nossa vida através do perdão. Aquele que confessa o seu pecado e o deixa alcança a bondade de DEUS.

Compartilhe a Verdade que Liberta!

Perdão e pecado. Pecar é uma decisão minha. Eu decido fazer o que é errado. Sou eu quem decido pegar meu corpo e levá-lo a fazer o que não se deve. Ninguém comete pecado em meu lugar. Sou eu mesmo que erro. Por isso a responsabilidade por continuar no erro ou acabar de vez com ele é toda minha. A primeira atitude que alguém deve ter diante de seus erros é admiti-los. Reconhecer que errou. Mas parar aí não é o suficiente. É preciso então abandonar o pecado.

“Então, lhe disse Jesus: Nem Eu tampouco te condeno; vai e não peques mais” (João 8.11).

Aquele que confessa o seu pecado e o deixa alcança a bondade de DEUS. Muitas pessoas pensam que se pecarem vão “ficar mal na fita” com DEUS. Mas acontece que o prejuízo do pecado não é de DEUS, e, sim, de quem o comete. E é porque DEUS quer o nosso bem que ELE nos diz: Vá e não peque mais. Arrependimento é a mensagem de JESUS e significa: Não volte mais por aquele caminho!

Perdão. UMA MULHER PERDOADA

Esta impressionante narrativa de uma mulher que foi flagrada em adultério e levada por falsos religiosos à presença de Jesus para ser condenada por Ele. Seu nome não aparece, nem a sua linhagem e nem tão pouco algo sobre sua vida anterior. Isso nos mostra claramente a visão de Deus segundo o pecar e o se arrepender. O pecado dela é mencionado, mas em hipótese nenhuma o nome ou qualquer informação sobre ela foi mencionada.

Perdão. O Senhor lança no mar do esquecimento nossas transgressões.

Miquéias 7:18,19 diz: “Quem, oh Deus, é semelhante a ti, que perdoas a iniquidade e te esqueces da transgressão do restante da tua herança? O Senhor não retém a sua ira para sempre, porque tem prazer na misericórdia. Tornará a ter compaixão de nós; pisará aos pés as nossas iniquidades e lançará todos os nossos pecados nas profundezas do mar.”

Isaías 43:25 o próprio Deus diz:… “Eu, eu mesmo, sou o que apago as tuas transgressões por amor de mim e dos teus pecados não me lembro”

O juízo segundo os homens.

 Conforme o comentário da Bíblia de Estudo de Genebra “a morte dos envolvidos em adultério estava prescrita na lei (Lv 20.10 e Dt 22.22), embora o apedrejamento não fosse especificado, exceto no caso de uma virgem noiva que tivesse afirmando falsamente ter sido estuprada na cidade (Dt 22.24).

Se Jesus tivesse dado autorização aos acusadores para apedrejarem, teria violado a legislação na qual os romanos se reservavam o direito de executar a pena de morte em território ocupado ( Jo 18.31). Caso Jesus tivesse dito para libertarem a moça, teria violado a lei de Moisés ao ser conivente com o adultério”. O fato é que os escribas e fariseus queriam destruir a autoridade de Jesus e fazer com que Ele caísse em alguma contradição para poder ter motivos para acusá-Lo.

Tentando fazer com que Jesus caísse em uma armadilha, uma mulher adúltera é utilizada. Mas, Jesus, ou seja, o próprio Deus aqui na terra trata esta questão de forma sábia e oferece uma das maiores lições do  Evangelho que é o perdão.

Leia também: 7 dicas para restaurar o seu lar e o seu casamento.

20 conceitos sobre pecado que você não sabia.

O que é ser Cristão – A Santificação

 

Há preciosas lições nesta narrativa bíblia. Vejamos algumas.

#1 –  O tribunal de Deus, não se parece com o dos homens.

Em primeiro lugar aprendemos que o tribunal dos homens é diferente do tribunal de Deus. No tribunal dos homens uma mulher é condenada, mas no tribunal de Deus ela é perdoada. Jesus lhe disse: “Nem eu tampouco te condeno” (João 8.11).

Na realidade o juízo dos homens é mais rigoroso do que o de Deus. Sabemos que no tribunal humano os inocentes são condenados, ao passo que no tribunal divino os culpados encontram perdão. Todas as pessoas que foram até Jesus de forma arrependida  foram perdoadas.

Grande exemplo é o de Zaqueu, homem pecador, mas que ao se encontrar com Jesus foi perdoado. As pessoas achavam que Jesus não era digno de nem se quer ir a sua casa. Mas, Jesus veio buscar e salvar o perdido. Este tribunal de perdão foi instaurado até mesmo lá na cruz, quando Jesus disse a um ladrão: “Hoje mesmo estarás comigo no paraíso” (Lc 23.39-43).

#2 –  O perdão deve ser seguido de arrependimento

Em segundo lugar aprendemos que Jesus requer rompimento com o pecado. A palavra mais importante que Jesus disse neste episódio é esta: “Nem eu tampouco te condeno; vai e não peques mais” (Jo 8.11).

Sabemos que Jesus não subestimou a gravidade da culpa e nem disse que o pecado dela era coisa de menor importância. O que Jesus está requerendo dela é uma vida radicalmente livre da prática do pecado. O Profeta Ezequiel fala com muita clareza sobre esta vida liberta do pecado: “Dize-lhes: Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do perverso, mas que o perverso se converta do seu caminho e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois porque haveis de morrer, ó casa de Israel?” (Ez 33.11).

Esta é uma atitude requerida por Deus aos que Lhe pertencem. Romper com o pecado é uma marca real daqueles que são filhos de Deus. Somos pecadores, mas não podemos viver na prática do pecado. Zaqueu quando foi transformado por Jesus resolveu dar aos pobres a metade de seus bens e restituir quatro vezes mais aos que havia defraudado (Lc 19.8). Isso é prova de rompimento com o pecado.

 #3 – O arrependimento gera o perdão e uma nova vida.

Em terceiro lugar aprendemos que o perdão de Jesus nos conduz a uma vida que irá produzir frutos de arrependimento. Jesus foi enfático ao dizer a mulher: “Vai e não peques mais”. Esta afirmação mostra que a pessoa perdoada precisa viver de modo diferente, mostrando uma libertação total.

Não se trata de arrependimento e novamente arrependimento, e novamente arrependimento, mas um profundo arrependimento que gera frutos da nova vida em Cristo. A vida cristã não pode ser de constantes quedas no pecado.

Há muitos hoje que se dizem crentes, mas que vivem reincidindo no pecado. Jesus é libertação completa, vida nova e requer uma postura diferente diante dEle e das pessoas. A Bíblia diz: “Todo aquele que é nascido de Deus não vive na prática do pecado; pois o que permanece nele é a divina semente; ora, esse não pode viver pecando, porque é nascido de Deus” (1 Jo 3:9).

Devemos agradecer a Deus o Seu imenso perdão. Sabemos que onde abundou o pecado, superabundou a graça (Rm 5.20). Rompamos de vez com qualquer pratica do pecado e não sejamos reincidentes. Deus tem para todos nós uma vida liberta do pecado, cheia de alegrias e tantas outras bênçãos.

Esta gostando do artigo?

Escreva-se na minha lista de amigos e ganhe um E-book. Agora!

Sobre o autor | Website

Professor da EBD - Ministro na Igreja Evangélica Ministério Vida de Minas Gerais. Teólogo, Mestre em Teologia Sistemática Aplicada, Blogueiro Cristão a vários anos, já escreveu mais 1000 artigos para diversos blogs e sites. Artista Plástico, Designer e Escritor. Criador do Curso digital: TSA- Teologia Sistemática Aplicada.

Gostou do artigo?

Escreva-se na minha lista de amigos e ganhe um E-book. Agora!

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: