Dominio: escolabiblicaonline.net
Chave: 0e2b778fe7b08b4f039d68e64846fdfe918df7bb
Hora do cache: 1501043421
Vida do cache: 1501086621
Status: 1
Mensagem: Centive nao respondeu
Chave do Pedido: c8c2cbe6dbc85fc36375da1d48e4e880bd51276d
Chave do Produto: PROKEY
Scroll Top
Baixe Grátis Nosso Brinde desta semana!

Esta semana estamos oferecendo totalmente de graça o E-book 250 Perguntas e Respostas na Bíblia - Especial para Gincanas.

São 250 perguntas e pegadinhas ótimas para ensinar de forma divertida na EBD.

O que é ser Cristão – A Santificação

Compartilhe a Verdade que Liberta!

Através de toda a Bíblia, a santificação tem sido um elemento essencial na relação entre Deus e seu povo. Esta qualidade de ser separado do pecado é uma característica fundamental da santidade de Deus, que tem que ser desenvolvida como parte do caráter de seus filhos.

Deus Deseja um Povo Santo.

Desde a criação, Ele desejou uma comunhão especial com os homens, de forma que fossem capazes de andar com Ele e falar com Ele numa perfeita comunhão. Adão e Eva andavam no mesmo jardim que Deus, e falavam livremente com Ele. Mas logo pecaram e perderam esta comunhão. Foram expulsos do jardim do Éden ­ separados de Deus ­ o que foi naquele momento a morte espiritual que Deus havia prometido como consequência do pecado (Gênesis 2:17; 3:23-24). Um homem sem santidade não podia permanecer na presença do santo Deus. Um homem em pecado não tem acesso direto a presença de Deus. (Isaias 59. 01 e 02). Um homem em santidade tem contato direto com Deus, pois Deus é santo. E durante toda história sempre buscou aqueles em que Ele via santificação. Um destes homens foi Abraão. Deus escolheu os descendentes de Abraão para serem um povo santo. Ele os separou da má influência dos senhores egípcios e preparou uma terra onde poderiam habitar livres da corrupção dos povos idólatras. Ele até mesmo lhes deu uma lei especial, que ressaltava a distinção entre o puro e o impuro. Deus explicou a necessidade da pureza deles quando lhes deu essa lei: (Levítico 11:44-45). Contudo, o povo que Deus havia selecionado e resgatado não permaneceu santo, se desviou dos propósitos de seu criador e se afastou dos planos de Deus. Mas o Senhor ainda continuou buscando um povo santo.  E providenciou através do sacrifício de Jesus Cristo, uma nova oportunidade para que o homem pudesse retornar a santidade. Os cristãos são o povo santo de Deus (1 Pedro 2:5e9). Ser verdadeiramente cristão é ser povo santo, nação eleita; é ser um povo santificado e purificado da impureza do mundo.

ser crsitão_santificação_escola_biblica_online

A Santificação é essencial para ter Comunhão com Deus

(2 Coríntios 6:14 – 7:1) Um cristão que não vive em santificação, não tem comunhão com Deus.

A igreja em Corinto estava rodeada de imoralidade e falsa religião. Os cristãos eram frequentemente tentados a voltar às más práticas do mundo. Paulo entendeu esta tentação quando lhes escreveu cartas de encorajamento. Paulo ensinou que o pecado não tem lugar na vida do cristão. Nos versículos 14 e 15 ele disse: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas? Que harmonia, entre Cristo e o Maligno? Ou que união, do crente com o incrédulo?”

Encontramos nestes versículos uma lista de coisas que são totalmente opostas. Paulo não encoraja a nenhum tipo de compromisso ou contato com o pecado. Ele não nos diz que um pouco de mal pode coexistir com a justiça. Em vez disso, mostra que não pode haver nenhuma tolerância do pecado na vida de um cristão. Os cristãos pecam (1 João 1:8,10), mas temos que admitir esses erros e procurar o perdão de Deus para manter a comunhão com ele (1 João 01:09; 2:01 ao 06).

Esta santificação é baseada em nossa relação com Deus. Paulo continuou nos versículos 16 a 18 de 1 João 02 – mostrando que o prazer nas coisas deste mundo é o oposto de santidade.

ser crsitão_santificação_escola_biblica_online

A base para esta santificação é nossa relação com Deus. No versículo 16 de 2 Coríntios 06 , ele usa a linguagem das passagens do Velho Testamento para mostrar que Deus ainda deseja um povo santo. O desejo básico de Deus permanece inalterado. Ele quer ter íntima comunhão com seu povo. Mas um Deus puro não pode ter amizade com pecado; portanto, temos que separar-nos do mal e da impureza. Mas, para que não vejamos isto como uma tarefa desagradável de renúncia, teremos que nos lembrar do grande privilégio que é descrito aqui, especialmente no versículo 18. O Deus Todo-poderoso criado do universo, nosso grande salvador e Redentor, quer ser nosso Pai. Os cristãos têm imenso privilégio de serem chamados filhos e filhas do próprio Deus! Que faremos para aproveitar desta abençoada amizade com Deus? O primeiro versículo do capítulo 7 oferece a conclusão prática desta passagem: “Tendo, pois, ó amados, tais promessas, purifiquemo-nos de toda impureza, tanto da carne como do espírito, aperfeiçoando a nossa santidade no temor de Deus.” Por causa do grande privilégio de sermos chamados filhos e filhas de Deus, temos que nos purificar de toda impureza. Não apenas 50%, 90% ou 99% do pecado, mas de toda imundície. Temos que ser limpos de que tipos de impureza? Paulo menciona duas amplas categorias de pecado que têm que ser expurgadas de nossas vidas:

Impureza da carne. Isto incluiria todas as formas de imoralidade e mundanismo. Pecados sexuais, embriaguez, desonestidade e todas as outras características da carne têm que ser abandonadas. Pessoas que praticam tais coisas não terão permissão para entrar na eterna comunhão com Deus (veja Gálatas 5:19-21; 1 Coríntios 6:9-11; Apocalipse 21:8).

Impureza do espírito. Impureza espiritual e religiosa também tem que ser removidas de nossas vidas. Os cristãos em Corinto estavam rodeados pela idolatria, por isso Paulo usou este exemplo específico. Estamos rodeados de uma variedade de doutrinas humanas e filosofias, práticas de espiritismo, adoração de santos e de imagens, etc. O verdadeiro cristão não pode continuar a participar de tais práticas impuras. Temos que limpar-nos de qualquer mal deste tipo (1 Coríntios 10:14), adorando somente a Deus (Mateus 4:10). Nossa adoração a Deus tem que ser de acordo com sua verdade (João 4:24). Sem nos santificar, não teremos comunhão com o Senhor que morreu por nós. Vivemos num mundo que tem sido manchado, por milhares de anos, pelo pecado. Estamos rodeados por violência, pornografia, desonestidade e falsa religião. Deus não pretende que nos isolemos deste mundo (João 17:14-21), mas que fujamos dos seus pecados (1 Timóteo 6:11) e brilhemos como luzes num mundo de trevas (Mateus 5:14-16). Nunca foi fácil viver como povo santificado num mundo de corrupção e injustiça, mas é possível. Jesus provou isso durante uma vida de pureza sem pecado. É nossa responsabilidade seguir seus passos, lembre-se: Ser cristão é ser imitador de Cristo, é procurar viver como Jesus viveu. (1 Pedro 2:21-22).

ser crsitão_santificação_escola_biblica_online_04

Desde o início da Bíblia o que mais vemos Deus cobrar do seu povo é a santificação. O ser humano, naturalmente, sem precisar de um aprendizado prévio, já tem dentro de si uma inclinação para fazer aquilo que desagrada a Deus. Basta olhar uma criança, que mesmo tendo vivido pouco tempo já tem em si a inclinação para fazer o que é errado. Os pais se surpreendem em não ter ensinado determinadas coisas, mas a criança mesmo assim já saber delas. No entanto, este comportamento “natural” que temos não é bom e nem do agrado de Deus. “Pois esta é a vontade de Deus: a vossa santificação” (1 Ts 4:3). “porquanto Deus não nos chamou para a impureza, e sim para a santificação.” (1 Ts 4:7). “porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.” (1 Pe 1:16). O que agrada a Deus é a nossa santificação. Estas atitudes “naturais”, que nascem conosco, são fruto da natureza do pecado que existe em nós e devem ser combatidas. Buscar a santidade é combater a nossa natureza pecadora e vencê-la através da ação do Espírito Santo em nossa vida. Santificação significa o processo que acontece em nossa vida que nos leva a sermos santos. Ser santo significa estar conectado com a vontade de Deus e desconectado com o pecado. A vontade de Deus está descrita em Sua palavra, a Bíblia Sagrada. É nela que encontramos as diretrizes para uma vida que agrada a Deus. É um processo contínuo, trabalharemos em cooperação com Deus pela nossa santificação a vida toda. Nunca chegaremos à perfeição nesta vida, mas podemos viver como santos, aperfeiçoando-se a cada dia, e assim, agradar a Deus. A Bíblia diz que a santificação é obrigatória no nosso relacionamento com Deus. Não é uma opção a ser feita. “Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor” (Hb 12:14). Sem a santidade em nossa vida estamos separados de Deus e unidos com o pecado. (Is 59:2) O melhor caminho para o ser humano é aproximar-se de Deus e ser santo. Lutemos juntos com Deus pela pureza em nossa vida e pelo total desprezo ao pecado. É uma luta árdua, mas que vale a pena.

Portanto, santificai-vos e sede santos, pois eu sou o SENHOR, vosso Deus.” (Lv 20:7)

Sobre o autor | Website

Professor da EBD - Ministro na Igreja Evangélica Ministério Vida de Minas Gerais. Teólogo, Mestre em Teologia Sistemática Aplicada, Blogueiro Cristão a vários anos, já escreveu mais 1000 artigos para diversos blogs e sites. Artista Plástico, Designer e Escritor. Criador do Curso digital: TSA- Teologia Sistemática Aplicada.

Gostou do artigo?

Escreva-se na minha lista de amigos e ganhe um E-book. Agora!

Seja o primeiro a comentar!

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.
%d blogueiros gostam disto: